África
Imagem: AnoukvanMarsbergen (Pixabay)
Gente Sociedade

África: o ventre da humanidade

Todos nós somos descendentes de africanos, inclusive você! Se queremos honrar/respeitar nossas origens, devemos então honrar/respeitar principalmente a África, que é a origem de todos nós.

Vejo muita gente enaltecendo suas origens e orgulhosos ao dizer que seus antepassados são portugueses, espanhóis, alemães, austríacos, franceses, suíços, italianos, ingleses, japoneses… E isso não está errado. Acho bom que se saiba de onde vem e que se honre/respeite suas origens.

Problemático é quando alguém entra no delírio de acreditar que ele, por ter essa ou aquela origem, seria melhor que outros seres humanos. Infelizmente, existe muita gente assim e, não raramente, essa gente se vê acima de africanos e, mais amplamente, de uma suposta raça negra, sentindo-se então no direito de rebaixar e discriminar pessoas de cor de pele negra.

Ora, isso não faz qualquer sentido, primeiro porque raças humanas não existem, já que todos os seres humanos são geneticamente iguais, com uma variação na cor da pele, que é consequência de adaptação às condições climáticas (em lugar com menos sol, o ser humano se adapta e a pele clareia para receber mais raios ultravioletas) e não de diferenças raciais.

Não faz sentido também porque hoje se sabe que os primeiros humanos nasceram e viveram na África e que todos nós, sem exceção, descendemos deles. Se é bom e certo honrar/respeitar nossas origens, devemos então honrar/respeitar principalmente a África, que é onde tudo começou. Também a história de minha e de sua família.

A África é o ventre da humanidade, nosso berço, nossa creche. Foi lá que demos os primeiros passos, para depois sairmos mundo afora, migrando, descobrindo novas terras, adaptando-se a novas realidades, juntando-se, formando grupos, aldeias, cidades e nações, criando culturas, moldando o planeta e gerando aquilo que hoje chamamos de humanidade.

África

Para quem gosta de árvore genealógica, recomendo aprofundar-se na história dos antepassados com técnicas modernas de DNA. Hoje é possível reconstruir praticamente todo o passado de sua família. Faça isso e você constatará que, de uma forma ou de outra, tanto faz o caminho seguido, sua origem primária será sempre africana.

Mas nossa memória é curta e muitos dos que migraram se perderam na esquina, esqueceram de onde vêm e começaram a crer que uma nação qualquer seria sua origem e, perdidos em sua demência histórica, criaram teorias racistas e inventaram um clima perverso de superioridade e inferioridade entre raças e povos e até entre continentes.

Podemos ver isso hoje claramente na situação atual do continente africano, na migração decorrente de guerras, ditaduras, terror, seca, fome, desemprego, violência, desespero, falta de perspectivas… e na reação de europeus, americanos, australianos e até mesmo brasileiros em relação aos novos imigrantes, sendo indiferentes ao sofrimento por lá sofrido, mas não querendo que imigrantes africanos venham para cá, como se eles não tivessem o direito de buscar uma vida mais digna, de descobrir novas terras, de fugir de uma situação de desalento, de buscar algo melhor para os filhos ou de simplesmente sobreviver, esquecendo-se que também cada um de nós (ou algum de nossos antepassados) uma dia fez o mesmo e que hoje somente por isso existimos.

Sim, valorize suas origens, mas então valorize também a África, pois foi nesse lindo continente que nossa história começou. Enfim, valorize a humanidade, pois, no fundo, somos todos parentes e ninguém aqui é melhor que ninguém. E se for para falar de origens, vamos então ser coerentes e falar da coisa desde o começo, certo? 😉

África
Imagem: jacejojo (Pixabay)

Publicado originalmente na página de Monsieur Cajarana no Facebook:

ÁFRICA: O VENTRE DA HUMANIDADETodos nós somos descendentes de africanos, inclusive você! Se queremos honrar/respeitar…

Gepostet von Monsieur Cajarana am Sonntag, 16. September 2018

Sobre o autor/a autora

Monsiuer Cajarana
Monsiuer CajaranaAutor desconhecido
Um autor desconhecido, que não quer ficar conhecido porque só quer uma outra coisa: escrever, criar textos e partilhá-los com o mundo. Só isso.

Escreva um comentário

Clique aqui para postar um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Caminhos no Facebook




1.9K