Alessandra Piassarollo

Administradora por profissão, decidiu administrar a própria casa e o cuidado com suas duas filhas, frutos de um casamento feliz. Observadora do comportamento alheio, usa a escrita como forma de expressar as interpretações que faz do mundo à sua volta. Mantém acessa a esperança nas pessoas e em dias melhores, sempre!

“Onde não puderes amar, não te demores” (Frida Kahlo)

Por acaso, seria possível ser feliz com ações que não contêm em si o melhor do nosso amor?

O Natal está chegando! Prepare seus melhores sentimentos.

Estamos vivendo o período mais festivo do ano. Tempo de confraternização, presentes, encontros e reencontros. Deixe-se levar pelos bons sentimentos que estão no ar e aproveite a festa; permita-se contagiar por eles.

Nenhuma herança é tão rica quanto a honestidade

“Honestidade é um presente muito caro. Não espere isso de pessoas baratas.” (Warren Buffett.)

Egoísmo: o comportamento que adoece o mundo

Num mundo de comportamentos expostos, percebe-se claramente um forte egoísmo e isso não é nada bom. Alessandra Piassarollo aborda aqui este assunto.

Quando o encanto vai embora, o amor vai junto com ele

Se você está feliz com o relacionamento que está vivendo, atente-se a ele e cerque-o de cuidados. Se o encanto partir, o amor fará suas malas e não ficará, nem por decreto. Partirá também. Não existe relacionamento capaz de sobreviver a essas mudanças.

O amanhã será melhor. Pode confiar!

Será mesmo que, depois de tudo o que vivi hoje, ainda posso criar expectativas para o dia de amanhã, mesmo sob o risco de ter outro dia caótico? - Claro que sim! Nada, realmente nada, poderia me fazer mais feliz do que ter o direito de ver nascer mais uma manhã.

E se eu me for agora, terei amado o suficiente?

Será que temos amado em quantidade suficiente? Será que temos feito o nosso melhor e aproveitado a companhia das outras pessoas? Ou partiremos deixando para trás aquela sensação de que deveríamos ter feito tudo de forma diferente?

Preze por sua individualidade, não pelas opiniões dos outros

Tentar parecer com o que se considera “maioria” é provocar uma lenta e dolorosa perda de identidade.

A chave da sua felicidade está com você

Não fique rodando por aí, procurando com quem está a sua chave, nem tente descobrir um mapa que te leve até lá. Sua chave não foi perdida, a felicidade está ao seu alcance e ninguém a encontrará por você. Esta missão te pertence.

Conecte-se!

Siga a página de Caminhos no Facebook e acompanhe as publicações do site.