domingo, 31 maio 2020

“Não agrade os ingratos, nem sirva aos folgados”

Precisamos parar de tentar agradar aos ingratos, de servir gente folgada, de nutrir amizades duvidosas, para que possamos percorrer somente os encontros verdadeiros.
Artigos de:

Luccas Tartuce

Reflexões sobre a padronização da escrita: petições, redações e cartas de amor.

Suassuna, como o bom nordestino que era, dizia que não trocava seu “oxente” pelo “ok” de ninguém. Além de demonstrar paixão por sua cultura, podemos extrair disso que, a partir do momento em que se desperta tal identidade, qualquer autor que se preza recusaria passar por um processo de padronização.

Ikigai e as ironias da vida

Nem todos somos capazes de encontrar o que os japoneses chamam de Ikigai, a plenitude entre paixão, profissão, missão e vocação, contudo, o charme (ou ironia) da vida se dá no fato que nada nos impede de ser um contador que ainda ama jogar futebol ou um porteiro que toca diariamente seu violino.

Pudins, existencialismo e os nós em meu peito

O pudim não acabava, o dia não acabava, os problemas não acabavam. Lembrei da noite anterior, quando havia ficado acordado até as cinco da manhã, preocupado com o tudo e pensando no nada. Eu já estava me acostumando com a ideia de ser doido e procurei um psiquiatra.

Presente para Eduarda

Um presente melhor que qualquer brinquedo que pode dar a uma criança. Um lindo texto que toca pela sinceridade e pela profundidade das palavras.

Gatos

Sabia que aquela moça não cederia. Ela iria preferir os gatos. Que mulher cede alguma coisa para um recém conhecido? Jamais!

Sobre Páginas, Vampiro João e Menstruação

Eu invejava aqueles desgraçados que conseguiam escrever dez, vinte ou cinquenta páginas em um só dia. Como um escritor consegue acordar às seis da manhã e tomar um café balanceado? Que tipo de pacto demoníaco esses sujeitos fizeram?

Confissão

Uma conversa sincera e direta com o Criador, uma confissão de quem busca redenção e orientação por não entender os rumos tomados pela humanidade.