terça-feira, 11 agosto 2020

“Não agrade os ingratos, nem sirva aos folgados”

Precisamos parar de tentar agradar aos ingratos, de servir gente folgada, de nutrir amizades duvidosas, para que possamos percorrer somente os encontros verdadeiros.
Artigos de:

Marcela Pimenta Pavan

Você se aceita como é?

Aceitar não significa a princípio gostar, mas considerar e respeitar o que se é, reconhecendo que o hoje é resultado de todas as experiências vividas, sejam elas boas ou ruins.

A autoestima na era do selfie

Esse excesso de autoestima, ao invés de demonstrar que as pessoas estão seguras e felizes consigo mesmas, mostram, na verdade, o contrário: uma auto insatisfação constante e a necessidade de parecer, muito maior do que a necessidade de realmente ser.

Como o autoconhecimento pode nos transformar?

É comum lermos ou ouvirmos de psicólogos, terapeutas e médicos que o autoconhecimento é importante para a construção de uma vida melhor, com mais qualidade de vida. Perceber com mais consciência quem nós somos, entendermos nossas buscas, nossos medos, nossos desejos, reconhecendo nossos potenciais e fraquezas faz com que fiquemos mais fortalecidos e preparados para lidar com nós mesmos e com o outros. Pode parecer simples, mas não é, o exercício do autoconhecimento é complexo, constante e vale para todos, também, e principalmente, para os psicólogos.

Como foi o seu ano? A importância da retrospectiva e da projeção pessoal

O fim do ano é um momento propício para pensar no ano que passou. Dar uma pausa e encontrar maneiras de fazer uma reflexão sincera sobre os acontecimentos relevantes do ano, nos ajuda a fazer um balanço sobre o que valeu ou não a pena, e ampliar a percepção das experiências vividas.

Por trás dos relacionamentos saudáveis.

Apesar de ansiarmos por uma boa companhia sabemos que nem sempre é fácil manter uma relação. Muitas vezes surgem os desencontros e as frustrações dificultando o contato. Isso acontece não só no aspecto amoroso, mas também no familiar, social, profissional.

Conflito nas relações: território ameaçado.

Onde há gente, há relacionamento e, constantemente, conflito. Os conflitos fazem parte da natureza das relações, sejam eles amorosos, profissionais ou familiares.

Quando as desqualificações envenenam a relação de amor

O que é óbvio para uma pessoa pode não ser para outra. É preciso encontrar maneiras de explicar o que é importante para si e ouvir verdadeiramente o que o outro tem a dizer, aceitando que as duas histórias têm pesos iguais.

Auto-observação: você pratica?

A auto-observação é a capacidade de nos percebermos e respeitarmos o nosso estado emocional, pode parecer simples, mas é um exercício que exige uma certa coragem e uma disponibilidade interior para aproximar-se de si mesmo.

Conversa sobre a morte

A morte não seria a negação da vida e sim um artifício da natureza para tornar possível a manutenção da vida