sexta-feira, 29 maio 2020

“Não agrade os ingratos, nem sirva aos folgados”

Precisamos parar de tentar agradar aos ingratos, de servir gente folgada, de nutrir amizades duvidosas, para que possamos percorrer somente os encontros verdadeiros.
Início Comportamento O gato independente e a mania que a gente tem de querer sempre ter razão

O gato independente e a mania que a gente tem de querer sempre ter razão

- Caminhos recomenda -

Os seres humanos são mesmo estranhos, principalmente quando eles querem porque querem ter razão:

Estava na fila do supermercado e, entre minhas compras, estava a ração de meu cachorro. Atrás de mim, uma mulher que estava comprando variados tipos de ração para gatos. De repente, a mulher começou a falar sobre gatos, em tom penetrante, supondo que eles seriam melhores que os cachorros, pois seriam animais independentes.

Entendi que era indireta para mim (já que ela tinha visto o que eu estava comprando), mas resolvi simplesmente ignorar o que dizia. Só que ela não parava, continuou falando, sempre frisando a independência de seu gato, que, por isso, seria melhor que (o meu?) cachorro.

Passei minhas compras, paguei e já estava indo embora, quando então resolvi perguntar algo à dona do gato:

- Publicidade -

“Minha senhora, se seu gato é tão independente assim, porque ele mesmo não veio comprar sua ração?”

“Ah, isso é outra coisa”, respondeu ela.

“Não, não é outra coisa. Isso mostra que seu gato não é nada independente. O que a senhora supõe não faz muito sentido. Seu gato é tão dependente da senhora como meu cachorro é de mim. Só são animais diferentes, não precisa ficar comparando e escolhendo qual é o melhor”, completei. Ainda quis dizer que é feio ficar olhando as compras do outros na fila para depois largar comentários, seja lá quais forem, mas preferi não jogar lenha na fogueira.

“Ach, é uma questão de ponto de vista”, disse ela resoluta, mas tão resoluta que me assustei. Seu tom era agressivo.

Resolvi me calar, pois percebi que, para ela, parecia mesmo uma questão de ponto de vista: o ponto de vista dela valia, todos os demais não. Mesmo sendo incoerente no que dizia, percebi que ela jamais abriria mão de ter razão. Despedi-me e fui embora.

Bom, a cena descrita pode parecer inofensiva, mas não é, pois é um comportamento que podemos observar vastamente no mundo atual: tanto faz qual a besteira dita, ela vale e pronto. Um diálogo não é possível, qualquer argumentação sensata bate e volta. E, quando olhamos a coisa num sentido mais amplo, na política, por exemplo, essa mania de querer ter razão, custe o que custar, torna-se algo muito perigoso. Muito perigoso mesmo. É só olhar o que anda acontecendo por aí.

- Publicidade -

A autora/o autor:

Avatar
Gustl Rosenkranzhttps://gustl-rosenkranz.de/
Blogueiro apaixonado por palavras, viciado em escrever, sem luvas, tocando no assunto, porque gosta e porque precisa.
Comente via Facebook

Latest Posts

Muitos sobreviverão à Covid 19, mas permanecerão mortos por dentro

Muitos sobreviverão à Covid 19, mas permanecerão mortos por dentro. E o pior é que teste médico algum é capaz de diagnosticar isso.

Ser gay é falta de gás carbônico

A teoria de que para ser gay nasta respirar pouco gás carbônico, com exemplos concretos e muita ironia. Vale a pena a leitura, mais ainda a reflexão.

Fique com alguém que você aceite. Ninguém muda ninguém.

Aceitar não quer dizer que você deve ser permissivo com aquilo que te faz mal. Significa que você deve analisar bem aquilo...