Início » Gatos
Gatos
Comportamento Cotidiano Gente Relacionamentos

Gatos

Sabia que aquela moça não cederia. Ela iria preferir os gatos. Que mulher cede alguma coisa para um recém conhecido? Jamais!

Eu precisava escrever sobre algo e, diabos, porque não sobre hoje? Sempre tive aversão de falar sobre o presente, mas tinha sido uma noite agradável…Aniversário de um amigo. A maioria dos convidados eram parentes, sentei, bebi, conversei, fiz algumas piadas, ri de algumas piadas. Ao ir embora, algumas moças que desconheço me elogiaram, levantei meu copo num gesto de agradecimento e sai. Há tempos eu não recebia um elogio e aquilo me deixou feliz.

O uber chegou. Um careca normal em um carro normal.

– Você gosta de gatos? – Ele disse.

– Odeio gatos.

– Sabe, uma moça que conheci tem alguns gatos

– E então?

– Eles dormem na cama dela

– E você também odeia gatos, certo?

– Sim, mas eu não tenho coragem de dizer a ela.

Ficamos calados por uns dez minutos. Ele disse o que queria e eu não tinha palavras pala conforta-lo. Que mulher deixaria seus gatos por alguém que acabou de conhecer? Mas não seria eu a dizer a ele que aquele relacionamento não tinha futuro. Elas sonham com maridos e grinaldas, e casamentos, e filhos, mas se para isso elas precisam se desfazer dos seus gatos, esqueça!

O rapaz parecia realmente incomodado e após o período de silencio continuou.

– Eu vou dizer a ela!

– Diga, diga que não aceita esses bichos na cama dela – Encorajei

– Sim, um bicho tem que ter o lugar dele. Cama é cama, não é?!

E eu concordei. Mas sabia que aquela moça não cederia. Que mulher cede alguma coisa para um recém conhecido? Elas procuram quem se adéqua a elas, jamais o contrário. Nós sempre jogamos na desvantagem, elas têm coxas e peitos e batons vermelhos, já nós… nós não temos nada a não ser a esperança de elas nos aceitem. Mas não seria eu a dizer isto para aquele cara.

Gatos

– Vai em frente, mostre para ela quem manda! – Eu disse

Cheguei em casa. Um silencio brutal. Agradeci por não ter um gato, mas entendi porque elas tinham. A solidão dói.

Luccas Tartuce

Advogado, herói de botequim, rebelde e pervertido. Escreve sem classe ou motivo digno, como um cachorro que persegue o próprio rabo. Perfil de Luccas Tartuce no Facebook

Leia também:

Confissão

Uma conversa sincera e direta com o Criador, uma confissão de quem busca redenção e orientação por não entender os rumos tomados pela humanidade.

 

Gostou? Compartilhe! Obrigado 🙂