quarta-feira, 5 agosto 2020

“Não agrade os ingratos, nem sirva aos folgados”

Precisamos parar de tentar agradar aos ingratos, de servir gente folgada, de nutrir amizades duvidosas, para que possamos percorrer somente os encontros verdadeiros.
Início Cotidiano Tem coisas que a gente não faz por mal. Faz por carência.

Tem coisas que a gente não faz por mal. Faz por carência.

- Caminhos recomenda -

Tudo bem. Tem hora em que a gente joga no lixo a autoestima, o orgulho, o amor próprio e se pega ardendo de vergonha. Mas quem nunca?

Tem dia em que a gente não pensa. Tenta de novo sabendo que o fracasso é certo, o tombo é anunciado, a ferida vai doer e a cicatriz vai ficar para sempre.

A gente perde um tempo danado procurando lá fora o que está aqui dentro. Perde o bom senso, o pudor, a lucidez. Depois amarga uma ressaca dolorosa, um mal estar que só vai embora quando quer.

Quem já viveu o inferno de descobrir o que todo mundo sabia não esquece a sensação de ouvir uma alma bem intencionada enunciar “eu avisei!”. E se sentiu pior. Quem nunca?

- Publicidade -

Já pulei no abismo sabendo que ia me arrebentar lá embaixo. E me arrebentei. Você decerto já sentiu uma solidão tão grande que fez parecer pequeno o imenso engano de embarcar na companhia de quem não devia. Apostou suas fichas em quem só aumentaria sua sensação de desconforto, desalento, estranheza. E acabou tão só quanto antes. Mas quem nunca?

Quem nunca fez tão mal a si mesmo achando que era para o bem? Quem nunca quebrou a própria cara nem partiu o coração de alguém sem querer, só para se sentir menos só por um instante?

É errado, é feio, é ruim. Mas é assim. A gente não faz por mal. Faz por carência. Por mais que a gente aprenda, vai ser assim para sempre. Quem nunca?

- Publicidade -

A autora/o autor:

André J. Gomes
André J. Gomeshttp://www.revistaletra.com.br/
Jornalista de formação, publicitário de ofício, professor por desafio e escritor por amor à causa.
Comente via Facebook

Latest Posts

Muitos sobreviverão à Covid 19, mas permanecerão mortos por dentro

Muitos sobreviverão à Covid 19, mas permanecerão mortos por dentro. E o pior é que teste médico algum é capaz de diagnosticar isso.

Ser gay é falta de gás carbônico

A teoria de que para ser gay nasta respirar pouco gás carbônico, com exemplos concretos e muita ironia. Vale a pena a leitura, mais ainda a reflexão.

Fique com alguém que você aceite. Ninguém muda ninguém.

Aceitar não quer dizer que você deve ser permissivo com aquilo que te faz mal. Significa que você deve analisar bem aquilo...