Contioutra
Miscelânea

Falência múltipla dos sentidos

Falência múltipla dos sentidos

É devastador quando a realidade insiste em esmurrar a tua porta e te lembrar repetidamente que, na prática, são realmente poucos os que ainda merecem consideração, são dignos de respeito, profissionalismo e fidelidade.

Meu mundo dói ao ver criatividade usada apenas para postergar deveres.

A respiração falha ao relembrar a irresponsabilidade insana dos contratos não cumpridos, dos e-mails não respondidos, da violação das palavras.

Dói ver um mundo sem poesia, um mundo que sangra cinismo e que padece em hipocrisia.

Mas o que mais dói é ter esperança ferida, sentir asa cortada, ver sonho emudecido.

Que venha então o sofrimento, a decepção publicamente exposta, o berro contido de um corpo ferido em sua região mais vital.

Espero que amanheça logo, pois essa noite é noite de morte.

Morte por overdose de realidade.

Falência múltipla dos sentidos.

Curta Caminhos no Facebook

Você gosta de escrever? Seja um colaborador do site!
Clique aqui para mais informações


Sobre o autor

Josie Conti

Josie Conti

Blogueira e empresária. Após trabalhar anos como psicóloga, abandonou o serviço público para manter seus valores pessoais. Hoje, conjuntamente com sua equipe, trabalha prioritariamente na internet na administração funcional, editorial e publicitária de redes sociais e sites como CONTI outra, A Soma de Todos os Afetos e Psicologias do Brasil, além de várias outras fan pages que totalizam cerca de 9 milhões de usuários. Também escreve para as Revistas Contemporânea Brasil e Caminhos. É um exemplo de pessoa que mudou de profissão da área de atendimentos clínicos em saúde do trabalhador para reconstruir seu próprio caminho como editora de sites e blogueira. A formação em psicologia com passagens e especializações nas áreas da psicopedagogia, neuropsicologia, recursos humanos, clínica e saúde do trabalhador nunca foram perdidas e são utilizadas diariamente na escolha dos materiais, seleção de colunistas, em seus textos e vídeos . Acredita que a universidade deve ser um degrau construtor de conhecimento e senso crítico, mas nunca a definidadora de uma vida.

Escreva um comentário

Clique aqui para postar um comentário

Curta Caminhos no Facebook


Categorias

Arquivos