Quando NÃO se deve fazer psicoterapia
Psicologia & comportamento

Quando NÃO se deve fazer psicoterapia

É importante conhecer as contraindicações do processo terapêutico

Como em todos os tratamentos, a psicoterapia também tem contraindicações. É um tratamento que exige investimentos altos, como o financeiro, o mental e relativos ao tempo. Dessa forma, é importante conhecer as contraindicações do processo terapêutico:

  1. Se suas faculdades mentais estiverem muito comprometidas, pois a psicoterapia necessita trabalhar com a realidade, ou seja, se o indivíduo estiver com delírios e alucinações, faz-se necessário procurar um psiquiatra, antes de dar início ao tratamento psicoterápico;
  2. Se deseja mudar o mundo: A PSICOTERAPIA NÃO TEM O ALCANCE DE MUDAR O MUNDO todo, mas de mudar o seu mundo interno e de aperfeiçoar o seu olhar em relação às pessoas e situações que o rodeiam;
  3. Quando se deseja mudar o outro, pois a psicoterapia tem como objetivo mudar o indivíduo que se submete ao tratamento psicológico; entretanto, indiretamente, as pessoas que o cercam podem sofrer mudanças de comportamento decorrente das alterações da sua nova forma de “funcionar”;
  4. Para ajudar alguém: o tratamento psicológico não tem alcance de ajudar alguém que não tem “coragem” de se submeter ao processo, pois ajudará você a entender o porquê de querer ajudar essa pessoa;
  5. Se deseja psicoterapia para se manter numa relação tóxica ou trabalho que lhe traga prejuízos, pois a psicoterapia fará enxergar que, provavelmente, existem aspectos seus que o prendem a essas situações ou pessoas;
  6. Caso queira “aval” do profissional de que o mundo é cruel e você é sempre vítima de pessoas e situações, pois, ao longo do tratamento, certamente aparecerão questões relacionadas às suas “escolhas” de estar em situações de natureza destrutiva;
  7. Para agradar ao outro: muitas vezes, o profissional ouve que foi procurado porque alguém pediu para que fizesse terapia. Geralmente, nesses casos, os encontros entre psicólogo e paciente duram por 2 ou 3 atendimentos, pois fazer terapia necessita de desejo genuíno de se conhecer e de se entregar ao processo terapêutico;
  8. Para mudar sua história: a psicoterapia pode trazer uma compreensão e um “novo” olhar sobre o seu passado, mas não muda sua história de vida, entretanto, tem o poder de mudar seu futuro.

Fazer psicoterapia é indicado somente para os corajosos. Há de se ter coragem para se autoconhecer, entrando em contato com seu pior lado.

Há de se ter coragem para entrar em contato com a dor que ficou em algum canto, para se proteger do sofrimento.

Há de se ter coragem para mudar seus velhos comportamentos e trilhar novos e desconhecidos caminhos.

Talvez, a única indicação para se submeter ao processo terapêutico seja a coragem.

 

Elisangela Siqueira

Imagem no topo: George Rudy/shutterstock

Sobre o autor/a autora

Elisangela Siqueira
Elisangela SiqueiraPsicóloga

Psicóloga com especialização em Psiquiatria e Psicologia da Infância e da Adolescência e em Psicoterapia Psicanalítica Breve. Mais de 10 anos de experiência. Atendimentos presenciais e online. Colunista dos sites CONTI outra e Caminhos.

Curta Caminhos no Facebook

536