Tag:Escritores

Reflexões sobre a padronização da escrita: petições, redações e cartas de amor.

Suassuna, como o bom nordestino que era, dizia que não trocava seu “oxente” pelo “ok” de ninguém. Além de demonstrar paixão por sua cultura, podemos extrair disso que, a partir do momento em que se desperta tal identidade, qualquer autor que se preza recusaria passar por um processo de padronização.

Sobre Páginas, Vampiro João e Menstruação

Eu invejava aqueles desgraçados que conseguiam escrever dez, vinte ou cinquenta páginas em um só dia. Como um escritor consegue acordar às seis da manhã e tomar um café balanceado? Que tipo de pacto demoníaco esses sujeitos fizeram?

Conecte-se!

Siga a página de Caminhos no Facebook e acompanhe as publicações do site.